Sua pele cheira bem?

Por Zane Braga

Zane Braga

Que tal conhecer alimentos que alteram o cheiro da sua pele sem que você perceba? Vários fatores modificam o odor e a textura da pele de cada um, e consequentemente o aroma exalado e a fixação dos perfumes serão únicos. E, mesmo que você tenha por exemplo, pele oleosa como de sua amiga (o), diferentes situações como:

Suor;

Acidez;

Higiene;

Remédios ingeridos;

Local em que vive;

Ambiente de trabalho;

Variação do clima…

Já deixa em você, o mesmo perfume com cheiro único!

Então, se já sentiu um perfume em alguém, achou incrível, mas quando aplicou em sua pele pareceu muito diferente, saiba que cada um de nós tem um cheirinho só nosso e isto é o que chamamos de identidade olfativa. Ao aplicar um perfume ele funde-se com o nosso odor corporal, transformando-se em um cheiro único. Conseguimos até reconhecer várias fragrâncias por suas notas mais marcantes, porém com diferentes aromas em cada pessoa. Ou seja, serão semelhantes, mas nunca idênticos.

Mas sabe o que é mais sensacional? Algumas atitudes podem potencializar o aroma daquele perfume que você ama em sua pele! Como? Preparando a aderência do cheiro à sua pele enquanto se alimenta! Mas como assim? Isso mesmo, alguns alimentos que comemos potencializam o odor corporal.

E como isso acontece? A fermentação ocorrida pela transpiração de bactérias que ocorrem naturalmente na pele, produz cheiros distintos a cada um.

Este é o odor corporal, que é estimulado pela combinação única de bactérias em cada indivíduo, e, portanto formando nosso próprio cheiro.

A idade pode alterar esse odor pois, a medida que envelhecemos, a atividade de nossas bactérias muda. Porém, o que comemos tem um grande impacto sobre esse CHEIRO.

Já adianto aqui que não é algo preocupante pois é temporário. Ainda bem né?! Pois, não é novidade, o quanto o consumo de alho ou cebola em exagero afeta nossa respiração e isto não significa ser prejudicial à saúde. Mas, o que não percebamos é que alimentos como brócolis e carne vermelha também podem aumentar significativamente o volume de suor e alterar o odor corporal.

Como disse anteriormente, o perfume funde-se com o cheiro da nossa pele formando um aroma único. Então, comer alimentos que melhoram o odor corporal e evitar os que não ajudam, é um caminho para que você se sinta mais tempo perfumada ou intensifique o seu cheiro para aquele momento especial que deseja arrasar ainda mais. Agora chega de “meia voltas” e vamos conhecer alguns alimentos que potencializam e os que atrapalham o odor corporal!

Alimentos Que Ajudam A Melhorar O Odor Corporal:

LARANJA

LIMÃO                                                  

AIPO

PEPINO                                                  

TOMATE                                                  

ABACAXI

CHÁ DE HORTELà                             

CHÁ DE ROSAS                                          

SALSA

MORANGO                                                 

ALFACE                                                             

MAÇÃ

HIDRATAÇÃO DE AO MENOS 2,5 LITROS DE ÁGUA POR DIA.

Alimentos Que Alteram O Odor Corporal:

ALIMENTOS REFINADOS, PROCESSADOS (CALORIAS VAZIAS)

BEBIDA ALCOÓLICA

ALHO                                               

CEBOLA                                               

CURRY

CARNE                                        

PEIXE                                                 

OVO

PIMENTA                                             

FEIJÕES                                       

REPOLHO

BRÓCOLIS

COUVE-FLOR

O que acontece é que alguns alimentos demoram a digerir provocando fermentação excessiva, como o caso dos vegetais crucíferos por exemplo (brócolis, repolho, couve-flor), que exalam através de sua pele, enxofre, um resíduo da sua fermentação pelo processo de digestão normal, sendo responsável pelo cheiro de ranço na pele. Seu odor corporal pode mudar para pior logo após uma hora de ter consumido esses alimentos. O cheiro associado a uma porção deve se dissipar em 4 horas.

No caso da carne vermelha, como é mais difícil de digerir do que outros alimentos, seu organismo tem que trabalhar mais para processá-la. Como resultado, suas glândulas sudoríparas podem responder secretando mais suor que se mistura com as bactérias da pele durante a transpiração e intensifica o odor. Estar ciente do tempo de seu aroma amplificado por determinado alimento, é a melhor maneira de tentar controlá-lo. As bactérias precisam de algumas horas para atingir seu ponto mais odorífero. Você pode cheirar pior duas horas depois de comer carne vermelha. Dependendo da química do seu corpo, a mudança no cheiro do suor causada pode ser mínima ou pode durar por mais de 6 horas.

E os peixes que tantos benefícios trazem para a saúde. Anos de pesquisa mostraram que os ácidos graxos ômega-3, comumente encontrados no óleo de peixe, são essenciais para o funcionamento do cérebro e desempenham um papel fundamental na redução do risco de doenças cardíacas. Duas refeições à base de peixe por semana se tornou uma diretriz comumente aceita. Mas a colina, um membro da família das vitaminas do complexo B encontrada em peixes como o atum e o salmão, oferece um cheiro natural de peixe.

Algumas pessoas, podem secretar colina no suor por um dia inteiro após comer uma porção de peixe, potencialmente produzindo um forte odor corporal. Em um pequeno número de pessoas, o consumo de alimentos que contêm colina, incluindo peixes, carnes e ovos, pode contribuir para a “síndrome do odor de peixe”.

Alimentos refinados/processados ​​(CALORIAS VAZIAS), o conteúdo de açúcar refinado, bem como seu alto índice glicêmico (uma medida de como diferentes carboidratos aumentam o açúcar no sangue níveis), gorduras saturadas, sódio e aditivos químicos, são provavelmente os culpados por alterar o cheiro da pele. Acredita-se que após a ingestão desse tipo de alimento, ocorre alteração da composição da transpiração em algumas pessoas, levando a mudanças no odor. Alimentos processados ​​também carecem de clorofila, a substância química que dá cor aos vegetais e atua como desodorizante e limpador do corpo, neutralizando a bactéria que causa odor. Após uma semana de abstinência desse tipo de comida, o odor deve desaparecer – um problema se você é um consumidor diário de lanches processados ​​(o que, é claro, não deveria ser).

Dietas com baixo teor de carboidratos também podem aumentar o odor em algumas pessoas. Quando você corta os carboidratos, seu corpo tem menos glicose para obter a energia que precisa para queimar gordura. Daí aumenta a formação de energia a partir de triglicerídeos (gordura localizada). E, é exatamente por esse processo que as dietas com poucos carboidratos apesar de promover perda de peso também alteram o odor corporal. Quando você queima gordura, seu corpo produz corpos cetônicos, uma substância química que pode fazer a transpiração cheirar a cetona (tipo removedor de esmaltes). Isso não é um problema para todos e afeta as pessoas de maneiras diferentes. A alteração exata do odor corporal natural depende da química corporal da pessoa. Pode levar vários dias após o início de um regime de baixo teor de carboidratos para notar uma diferença em seu cheiro, mas quando a mudança entrar em vigor, provavelmente durará enquanto você permanecer na dieta.

Que fique claro que todo alimento tem sua importância na nossa saúde e bem-estar e não se trata de excluir, mas de reduzir o consumo caso deseje potencializar aquele cheiro do seu perfume preferido!

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s